O fruto do coqueiro saiu da natureza e chega às residências em formato de pastilhas artesanais, que proporcionam ambientes originais e diferenciados. O produto é origem do trabalho da Ekobe Revestimentos Ecológicos, e agradou tanto os consumidores e decoradores que invadiu as capitais, e hoje tem mercado até no exterior. Essas pastilhas são a melhor solução ao meio ambiente, porque utilizam espécies vegetais que já cumpriram seu clico na natureza. Eles traduzem a perfeita harmonia entre o homem e o meio ambiente.

O produto tem boa aceitação no mercado e entre as pastilhas as mais vendidas são as com características rusticas, que possuem textura, as de coco natural marfim e as de coco natural. Com um relevo côncavo ou convexo, as superfícies podem ser mais claras ou mais escuras, e há também os modelos polidos e envelhecidos. Podem ser aplicadas em ambientes internos, diretamente em pisos, bancadas, mesas, móveis e até recobrir paredes desde que não estejam expostas às intempéries.

Quanto a manutenção do revestimento recomenda-se que as pastilhas de coco não fiquem em contato direto com o sol para evitar que tenham as cores alteradas com o decorrer do tempo. Mas, se acontecer a dica é aplicar um produto de proteção aos raios UV. Já nas situações em que as pastilhas se encontram em lugares úmidos ou que recebam agua, o ideal é utilizar um acabamento naval, que é verniz marítimo a prova d’água. E para manter tudo limpinho basta um pano com detergente neutro diluído em água. Legal investir em ideias sustentáveis, não é? Manter a casa bonita e conservar o meio ambiente é a decoração do futuro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O segredo para decorar bem? :)
Decore com Amor!
Assine e receba GRATUITAMENTE as melhores dicas de decoração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>